Compartilhar  

Rádio da I.P.Fi.  

Hora Certa em Brasília  

Bíblia On-line  

Redes Sociais  

Álbum de fotos  

100_2703 64...
Image Detail Image Download

Notícias da I.P.B  

Mães que ensinam em casa

Mães que ensinam em casa

PDFImprimirE-mail

Resultado de imagem para Mães que ensinam em casa

Mãe, você já considerou ensinar seus filhos fora de uma escola tradicional?

Convidamos Sabrina Gardner, esposa de Daniel, mãe de Arthur e Thomas para nos contar como tem sido sua experiência com a educação domiciliar.

A educação brasileira e o homeschooling

Não é novidade que o sistema educacional promovido no Brasil não está nada bem. Hoje, a lei de diretrizes e bases da educação institui como obrigatoriedade a matrícula das crianças na rede regular de ensino aos 4 anos de idade. Entretanto, enquanto as crianças e jovens passam cada vez mais tempo dentro das escolas, a cada ano vemos um declínio assustador nos níveis educacionais brasileiros. O PISA 2015 (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), classifica o Brasil na 63ª posição entre os 70 países participantes. Em ciências, 82% dos estudantes ficaram abaixo do nível 2 de aprendizagem, considerado o mínimo necessário para se tornar um cidadão “crítico” e “informado”. Em leitura, o Brasil encontra-se entre os 12 piores países. Já em matemática, entre os 5 piores. Vivemos um momento onde nossas crianças passam dos 4 aos 17 anos na escola e ainda assim não apresentam desempenho minimamente aceitável em nenhuma disciplina. Além da falência intelectual, vemos o empenho dos nossos legisladores em expor os alunos a valores absolutamente estranhos aos princípios bíblicos. Não é raro termos notícias de conteúdos que agridem a instituição familiar em sua formação, valor e deveres; imposição ideologias de gênero e políticas; exposição à “normalização” de pedofilia, incestos e afins, principalmente através da péssima literatura a qual as crianças são expostas cada vez mais cedo.

Perante essa situação desesperadora, o pai cristão tem o dever de ser intencional na educação dos seus filhos. Para alguns, isso significa acompanhar com muita atenção a rotina escolar dos filhos, complementar os estudos em casa e procurar desfazer os males causados no ambiente escolar. Outros pais procuram participar ativamente em reuniões de professores, enquanto outros procuram matricular seus filhos em escolas confessionais. Em meio a isso, vem ganhando adeptos no Brasil nos últimos anos os pais que optam pela educação domiciliar, também conhecido como homeschooling.

O que é homescooling

Homeschooling nada mais é do que uma modalidade de educação onde o ensino é feito fora de uma instituição formal de ensino, sob a responsabilidade dos pais e família, e passível de inúmeras variações relacionadas à metodologia, material didático, rotina, sequência de conteúdo, atividades, avaliação, etc.

Apesar de ser um tema relativamente novo para nós, essa já é prática comum em muitos outros países. Segundo o National Home Education Research Institute (NHERI), nos Estados Unidos cerca de 2,2 milhões de alunos são adeptos a essa modalidade de educação. No Brasil, o levantamento feito em 2016 pela Aned (Associação Nacional de Educação Domiciliar) aponta que aproximadamente 6.000 crianças no Brasil já estão sendo educadas em casa.

Nossa família

Sou casada com Daniel (filho de missionários que cursou ensinos fundamental e médio em casa juntamente com seus quatro irmãos) e há dois anos decidimos que seguiríamos por esse caminho com nossos filhos (Arthur, 3 anos e Thomas, 1 ano). Desde então temos pesquisado sobre o assunto e sobre o método que seria adequado a nossa família. Meu marido foi educado através de um método tradicional, parecido com a rotina escolar. Com nossos filhos seguiremos por uma educação clássica cristã. E essa é uma das belezas dos homeschooling, a personalização do ensino para cada realidade, cada família, cada aluno, de maneira a contemplar e aprofundar interesses, estabelecer rotinas adequadas e com excelente desempenho. Sou professora de educação infantil, e na escola é muito difícil oferecer essa atenção personalizada, conteúdos e formatos que se adequem ao tipo de aprendizagem de cada aluno, o que muitas vezes gera desinteresse pelos estudos e pouco conteúdo aprendido, de fato. No homeschooling essa possibilidade é ampliada largamente, claro que mediante esforço. Eu diria que não tenho vantagem por ter formação na área de educação, e pais esforçados são plenamente capazes de oferecer ensino de qualidade em casa. Tenha em mente que não é necessário ter todo o conteúdo dos livros, ou recordar de memória todas as fórmulas matemáticas. É preciso estar alguns passos à frente dos nossos filhos, e seguir junto refazendo a própria educação. Investir tempo pesquisando bons livros e ter um planejamento é muito importante.

Sobre a legalidade dessa modalidade de ensino

Há os que argumentam quanto a ilegalidade do homeschooling no Brasil, e é necessário esclarecer que, por ser um assunto relativamente novo, as nossas leis não fazem nenhuma menção a esse respeito. A assessoria Jurídica da Câmara dos Deputados emitiu um parecer no qual afirma que o homeschooling é constitucional, e em 22 de novembro de 2016 foi emitido pelo Ministro Roberto Barroso um sobrestamento que suspendeu o andamento de todos os processos envolvendo as famílias educadoras, até que o assunto seja discutido pelo STF.

Mais informações sobre a situação jurídica do homeschooling em nosso país neste link do blog Família de Trigo.


Considerações finais

No Brasil, o homeschooling ainda está tomando seus primeiros passos. Começam a aparecer literatura em português sobre o assunto, comunidades começam a se formar, e famílias têm ajudado umas às outras nessa caminhada. Conforme os desafios educacionais vão surgindo, que Deus dê a nós pais sabedoria para direcionar a educação – e as vidas – dos nossos filhos. Não há uma fórmula mágica que resolva todos os desafios do ensino, mas precisamos ter em mente que, seja qual for o tipo de educação que possamos oferecer, o Senhor nosso Deus é o principal objeto de direcionamento de toda a nossa energia e fonte de todo o conhecimento. Como pais, devemos intervir para que essa educação glorifique a ele. Com a graça de Deus, procuremos nos envolver de forma mais intencional no ensino dos nossos filhos.

Compartilhar

© 2018 - ALLROUNDER
   
| Domingo, 18. Novembro 2018 || Designed by: LernVid.com |